Fiscalização na divisa com o Amazonas é intensificado pelo Governo do Estado

0

O Governo do Pará intensificou a fiscalização nas divisas dos municípios de Santarém, Juruti, Terra Santa, Faro, Óbidos e Oriximiná, na região Oeste, para se fazer cumprir o Decreto Estadual 1.273/2020, que proíbe a circulação de embarcações de passageiros entre os estados do Pará e do Amazonas. A medida visa impedir a entrada de pessoas do estado vizinho como medida preventiva à proliferação da covid-19.

Realizada 24 horas por dia, a fiscalização envolve, diretamente, as polícias Civil e Militar, Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu), Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e as forças especializadas do Grupamento Tático de Operações (GTO) e do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

Em Santarém, a Polícia Civil orienta também os proprietários de embarcações a não transportar equipamentos sonoros e instrumentos musicais, com a finalidade de não serem realizados eventos festivos nas comunidades ribeirinhas, conforme decreto vigente na região.

“É assim, juntos, que vamos conseguir vencer a pandemia: unindo forças. Na região, está permitido somente o transporte de cargas, com as equipes de segurança realizando o monitoramento constante nos portos de vários municípios. Somos solidários com o povo do Amazonas, mas neste momento precisamos resguardar a vida da nossa população”, disse Henderson Pinto, secretário regional de governo da região Oeste, que acompanhou os trabalhos das equipes de fiscalização no porto de Juruti, na tarde deste domingo, 17.

Desde que o Governo do Pará mudou o bandeiramento da região do Baixo Amazonas – de laranja para vermelha, as prefeituras da região foram orientadas a restringir atividades e liberar apenas serviços e atividades essenciais em seus territórios. A alteração no bandeiramento está indicada no Decreto Estadual 800/2020, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

O prefeito de Terra Santa, Doca Albuquerque, explicou que é importante a presença do governo estadual neste momento, no sentido de se fazer cumprir o decreto. “É um trabalho em parceria. Aqui em Terra Santa, nós estamos trabalhando para garantir a segurança da população, a partir de ações conjuntas. Somos vizinhos do estado do Amazonas e então a atenção deve ser redobrada, com ações efetivas nas divisas dos municípios. Com o bandeiramento vermelho, foi ligado o alerta máximo: é necessário restringir algumas atividades, para evitar aglomeração de pessoas”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi