Famílias agroextrativistas de Almeirim recebem barco para transporte da produção

0

Mais de 80 famílias agroextrativistas de comunidades em Almeirim, passaram a contar com um suporte a mais para fazer o escoamento de produtos na região. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) entregou por meio de cessão de uso, um barco com capacidade para transportar até 30 toneladas de produtos.

As comunidades fazem parte da Associação dos Moradores Agroextrativistas das Comunidades de São Raimundo, Pedra Branca, Cafezal, Recreio e Panamã do Rio Parú (Asmacaru). A entrega no dia 10 de março, na comunidade Cafezal, sede da associação.

O produto principal das comunidades é a castanha-do-Pará, comercializada localmente e também em Óbidos, assim como venda para empresas de cosméticos.

Os comunitários também produzem farinha de mandioca, produtos florestais não madeireiros como andiroba e copaíba; pesca artesanal, criação de galinha caipira e artesanato.

A cessão será por cinco anos, podendo ser renovada. De acordo com Otacílio Alves, morador da comunidade Cafezal e membro da Asmacaru, agora, com o barco, os agricultores não vão mais transportar seus produtos em canoas, o que antes era motivo de perda de produtos e vendas.

“Com canoa, a capacidade de transporte era pequena, a gente tinha que fazer várias viagens para transportar os produtos, às vezes até estragavam, mas agora, as coisas vão ser diferentes, tudo vai melhorar”, afirma Alves.

Em breve a comunidade Cafezal vai ganhar uma agroindústria para beneficiamento da castanha-do-Pará. “A previsão é que até o final de março tudo seja entregue”, disse o chefe local da Emater de Almeirim, Elinaldo Martins da Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi